Controle de morcegos: tudo o que você precisa saber

por | maio 4, 2021 | Limpeza | 0 Comentários

Controle de Morcegos

Muita gente não sabe, mas o controle de morcegos é essencial para evitar acidentes, alta proliferação e contaminação por doenças que os animais transmitem.

Além do tradicional barulho incômodo que fazem durante a noite, esses mamíferos alados fazem a maior sujeira e ainda são considerados inimigos da saúde pública quando encontrados em grandes infestações.

Eles são vetores de enfermidades graves, como a raiva e a histoplasmose, por exemplo. Diversos manuais emitidos por governos estaduais explicam mais sobre essas doenças e o porquê de manter os animais distantes das habitações humanas.

Morcegos nas zonas urbanas: quais as razões?

Atualmente, a necessidade do controle de morcegos surge com certa frequência por conta do crescimento populacional desenfreado. Com isso, há a expansão geográfica da zona urbana, que toma conta de áreas antes somente habitadas por animais, como os morcegos.

Como eles estão “perdendo” o seu habitat natural, se veem em uma condição de encontrar outros lares. Muitas vezes, telhados e forros de casas estão entre os ninhos artificiais seguros e que permitem a procriação.

Portanto, quando se trata de um caso de infestação descontrolada de morcegos, muitas vezes está também se referindo a uma situação de “invasão” do espaço que era deles. Do mesmo modo, eles são sinantrópicos, ou seja, se adaptaram à vida próxima aos humanos.

Características principais dos morcegos

Pertencentes à ordem Chiroptera, além de serem sinantrópicos, conseguindo viver sem problemas lado a lado com a sociedade, os morcegos possuem outras características que merecem ser citadas.

Por exemplo:

  • Existem 1.300 espécies no mundo todo
  • São os únicos mamíferos que voam
  • Possuem hábitos noturnos
  • Durante o dia se resguardam
  • Podem viver até 30 anos
  • Espécies urbanas medem até 10 cm
  • Não são animais agressivos
  • Podem atacar se se sentirem ameaçados
  • Dão voos rasantes sobre as copas das árvores

Também é importante falar sobre a alimentação dos morcegos, que varia de acordo com a espécie.

Há algumas que comem frutos, néctar e pólen, enquanto outras se alimentam de pequenos vertebrados, incluindo os próprios morcegos. Além disso, há três espécies no mundo todo que são hematófagos, ou seja, se alimentam de sangue – uma de sangue humano e duas de sangue de aves.

No Brasil, a saber, há em todo o território a presença do morcego hematófago da espécie Desmodus rotundus. Todavia, os mais comuns no país são aqueles que se alimentam de frutas e folhas, desse modo, o risco de tê-los em moradias humanas não é por conta de sua mordida, mas sim pelas doenças que carregam em seu corpo.

Apesar disso, os morcegos não são considerados pragas urbanas. Nesse sentido, quando se fala de controle, não se insere no escopo de medidas a eliminação desses bichos. As empresas especializadas realizam a retirada dos morcegos dos recintos, evitando que eles sejam prejudicados de alguma forma.

De acordo com periódicos emitidos por centros de zoonoses de todo o Brasil, os morcegos exercem funções de suma importância para a manutenção da fauna e flora.

Alguns de seus benefícios:

  • Controlam a população de insetos.
  • Polinizam flores.
  • Dispersam sementes, sendo os maiores reflorestadores naturais do planeta.

Sendo assim, na hora de contratar uma empresa para fazer o controle desses animais em sua casa ou qualquer outro espaço urbano, certifique-se de que ela fará um remanejamento responsável, de acordo com protocolos de órgãos reguladores, como o IBAMA.

Importância de manter os morcegos longe de sua residência

Como você viu, os morcegos hoje em dia fazem parte do cotidiano de muitas cidades brasileiras. Seja no campo ou na zona urbana, é possível ver morcegos indo de um ponto a outro nas madrugadas.

A presença desses bichos pode ser tratada como algo natural, afinal, como expusemos anteriormente, eles são necessários para beneficiar a natureza. No entanto, a proximidade com humanos gera risco de transmissão de doenças, como a raiva e a histoplasmose.

É aí que surge a importância de não permitir a aglomeração de morcegos em ambientes de convívio humano e com animais domésticos. Para evitá-los em sua casa, você pode seguir uma série de medidas indicadas pelos agentes sanitários. Veja só:

  • Eliminando abrigos possíveis: faça poda nas árvores e coloque nas árvores objetos refletores de luz, como CDs – pois eles gostam de escuro total; mantenha alçapões e claraboias fechadas; vede acesso a porões e forros; feche frestas de telhados.
  • Eliminando fontes de alimento: reduza oferta de frutos e flores das árvores próximas de sua casa; faça a poda na época da frutificação; evite deixar frutas em comedouros de pássaros à noite; evite plantar árvores frutíferas muito perto de sua casa; retire os bebedouros de beija-flores do lado externo da casa à noite.

Essas sugestões valem para morcegos frugívoros, nectarívoros e insetívoros.

Como é realizado o controle de morcegos

O controle de morcegos deve ser feito por uma empresa especializada. A Ecoserviços é uma opção com equipes qualificadas nesse tipo de ação e com muitas recomendações.

De acordo com a empresa, a retirada dos morcegos pode ocorrer em condomínios, residências, indústrias, escolas, comércios, ou qualquer outro local, sempre de maneira responsável.

O primeiro passo é identificar qual o nível da infestação, a espécie presente e o ponto de entrada / saída dos mamíferos do abrigo. Logo após, estuda-se outros fatores como a oferta de alimento, assim como condições favoráveis para a estadia deles no local.

Depois disso, os agentes vão definir qual a melhor estratégia de acordo com o ambiente e os pontos de acesso encontrados. Segundo guias de controle de morcegos, o ideal quando se faz a identificação da entrada e saída é fazer um vedamento provisório por cinco dias consecutivos.

A vedação provisória é necessária para que se estude o comportamento dos bichos e tenha a certeza de que eles estão saindo, porém, não estão retornando ao espaço. Depois desse período, faz-se a vedação definitiva com cimento ou espuma expansiva.

O importante é ter uma equipe que realmente tenha qualificação nesse tipo de controle para garantir que o serviço seja bem feito. Para tanto, confira recomendações da empresa no Google e pesquise sobre o seu modo de trabalho.

Lembre-se que quaisquer medidas caseiras ou profissionais que visem matar os morcegos são condenadas pelos órgãos ambientais e prescrevem em crime contra a fauna brasileira. Desse modo, busque ajuda que siga as diretrizes certas para não incorrer em qualquer problema.

Esperamos que tenha gostado do artigo. Qualquer dúvida que tenha, deixe um comentário abaixo! Até a próxima.

Ligue EcoServiços

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *